Arquivo mensais:abril 2018

NOSSO LUGAR

Embora seja natural e compreensível, nas eras primitivas que a Terra já atravessou, os grupos aborígines seguirem juntos, por muitos e muitos anos, os mesmos hábitos e comportamentos, hoje atingimos nós, com a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, o mais alto padrão de experiência e vida a que a família humana pode aspirar.

Os homens em todas as áreas de trabalho e aprendizado, tem repetido, lamentavelmente, hábitos nocivos dos seus antepassados históricos que, embora cientes dos exemplos do Cristo de Deus, valorizam a força sobre o direito e a hipocrisia em detrimento da educação.

Nós, contudo, que já entendemos na tirania e na leviandade, na vingança e no despotismo, no ódio e na violência, as forças involutivas, nascidas, todas elas, do egoísmo e do orgulho, guardamos o dever de reprisar, tanto quanto nos seja possível, os exemplos de perdão e caridade, de fé e abnegação do Excelso Mestre e Senhor de nossa evolução terráquea.

O nosso lugar, em meio a convulsões e lutas fratricidas, que repetem os impérios miseráveis dos homens de antanho, é o serviço e a paciência com que, louvando a infinita bondade de Deus, inspiramos aos cansados e oprimidos da Crosta e do Além, a Vida Abundante, porque tão só Jesus, em suas lições divinas, é o Caminho, a Verdade e a Vida!

EMMANUEL

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner Gomes da Paixão durante reunião pública do Grupo Espírita da Bênção, em Mário Campos, MG, no dia 09 de abril de 2018).

ESTUDO DO 1º CAPÍTULO DO GÊNESIS DE MOISÉS – 07 04 2018 – Márcio Cruz – Wagner Paixão

TEMPO DE RENOVAÇÃO

Queridos irmãos, que o Senhor nos abençoe em nossos propósitos de evolução consciente e progresso moral!

O calor fraterno, oriundo da comunhão de pensamentos, permite se crie, neste ambiente, vigoroso oásis de entendimento e luz, de candura e consolação, a bem do mundo sofredor…

O Evangelho permanece por Céu da humanidade e todo esforço por valorizar-lhe os ensinos, em sua imortal sabedoria, significa a “volta” de Jesus ao nosso convívio.

Percebemos, com lamentos próprios à nossa condição espiritual ainda acanhada, o quanto os corações dos encarnados em nosso Brasil tem sofrido com as iniquidades e os desvios morais que pululam por toda parte…

Embora a grandeza da proposta espírita, a mentalidade humana insiste em submergir nos desvãos do personalismo, não sem evidentes prejuízos para o movimento de sua divulgação e de consolo junto às massas…

Sem dúvida, meus irmãos, trata-se do joio sendo reunido em molhos, para ser queimado. Os sinais dos tempos se projetam das circunstâncias e, obedecendo às Leis Divinas, são inevitáveis as consequências do fechamento de ciclo, em que as estruturas falsas e aparentes de uma moral sem fundamento vivo nos testemunhos pessoais, fazem esboroar os impérios das ilusões…

O Alto opera, neste momento, especialmente na Pátria do Cruzeiro, profundas e graves mudanças, de modo que não poderemos olvidar a “Lei de Destruição” inserta pelo Codificador na Parte Terceira de O Livro dos Espíritos.

E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça” – diz Jesus, “mas ainda não é o fim”*…

Nossa tarefa é transitar com proveito, onde e com quem estivermos.

O estudo doutrinário, tendo por meta a compreensão e a consequente interiorização do Evangelho de Jesus é nossa mais alta missão nestes tempos.

Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha”**. Entendendo isso, amigos, permitamos e operemos as transformações imprescindíveis, começando em nós.

Nada a se perder, pois, após os escombros de tantas civilizações e de propostas existenciais, o Espírito de tudo triunfa, reorganizando a vida, entre experiências somadas e orientações de caráter divino.

Prossigamos com fé e união.

Recebam nosso abraço e sintam-se envolvidos nas vibrações de nossos maiores – solidários conosco e sempre presentes nas obras de regeneração da Humanidade!

Honório Onofre de Abreu

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner G. Paixão durante evento realizado no Abrigo Jesus no dia 10/02/2018, em Belo Horizonte, MG)

* Mateus, 24:6
**Marcos, 2:21

ESTUDO DO 1º CAPÍTULO DO GÊNESIS DE MOISÉS – 31 03 2018 – Márcio Cruz – Wagner Paixão