AUTONOMIA ESPIRITUAL

Irmãos amados!

Embora a infinidade dos mundos pela Amplidão, a vida é a divina herança de todos os filhos de Deus!

A diversidade das formas não exime nenhum coração da dádiva eterna do Amor, em que tudo e todos se movem.

O aprendizado que vos caracteriza é o vosso passaporte para a autonomia espiritual que vos está atestada nos exemplos de Jesus Cristo, em seu Evangelho de Amor.

Os homens criaram, em épocas diversas, as cartilhas do comportamento ou das convenções religiosas, buscando aproximar os sentidos humanos do padrão divino, e o resultado são as prisões conceituais de sabor dogmático e mesmo sectária — os guetos dos preconceitos e das culpas superlativas, que fizeram nascer a ideia esdrúxula do inferno, do purgatório e das penas eternas…

O Criador e Pai pode ser sentido e encontrado no diminuto grão de areia a refletir o Sol, no vento que penteia a cabeleira verde da terra, no canto solitário da ave em final de turno de serviço no dia…

A força soberana da vida triunfa dos sistemas e dos túmulos filosóficos que os cálculos humanos inventaram, de modo que, ainda que um coração não se desperte para semelhante verdade no corpo físico, pela decomposição deste, a alma é convocada a enxergar o que teimosamente não viu.

O esforço religioso, em essência, é a peleja da própria superação moral…

Só o Amor legitima a religiosidade imperecível, pois é ele a glória da evolução, do progresso do Espírito em seu périplo pelos domínios materiais!

O pensamento é o alongamento das forças essenciais do Ser; daí a importância do pensamento como exercício consciente da imortalidade da criatura.

Trazemos, em gérmen, os dons divinos, os códigos supremos da vida sem-fim, e compete a cada qual de nós permitir o seu florescimento por onde passarmos.

Jamais conquistareis as luzes do Infinito, se vossas mentes permanecerem chafurdadas no lodo das paixões hipócritas e falsárias do egoísmo, do orgulho. Mas, conhecereis a ventura que domina nos sóis e nas estrelas distantes de vossa casa planetária, se vos permitirdes a vivência do amor puro, denominado entre vós Caridade, em que, humildade e compreensão, paciência e fervor se conjugam em harmoniosa sinfonia de paz interior, de comunhão divina!

Nós vos desejamos essa ventura, pois será pela autonomia espiritual conquistada por uma fé vigorosa e raciocinada, que sentireis a vossa filiação plena com Deus – o nosso Pai!

Empenhai-vos por alcançar o padrão de luz em tudo o que fizerdes e buscardes.

Deus em nós!

ASCLÉPIUS

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner G. Paixão durante reunião pública do Grupo Espírita da Bênção, em Mário Campos, MG, no dia 23 de julho de 2016).