Arquivo da categoria: Honório Onofre de Abreu

O SAL DA TERRA

Meus queridos irmãos, suplicamos mais uma vez a Misericórdia do Pai, para que o espírito divino habite entre nós!

Os movimentos evolutivos que, como as ondas do mar, em fluxo e refluxo jamais se estancam, fazem surgir as circunstâncias sábias do que nominamos destino, e por ele, ocorrem os acrisolamentos imprescindíveis à imantação psíquica das criaturas, como aberturas mentais e justa capacitação intelecto-moral dos seres.

O estudo da evolução é responsável pelo entendimento da vida em seu sentido cósmico, e semelhantes estudos patrocinam o esforço mais lúcido e mais coerente de nós próprios, para que a adoção de novos padrões nos aproximem do que o Evangelho de Jesus revela aos homens.

Vivemos na Terra um dilúvio de forças psíquicas, todas elas geradas e fomentadas pelos desejos humanos, somadas às ações nem sempre equilibradas dos desencarnados ainda passionais e viciosos.

Tendo consciência desta transição que, em seu ápice, propõe o desespero, a saturação, os sofrimentos e as muitas aflições, induzindo corações a estados depressivos e a excessivas ansiedades, salientamos que nossos esforços, em torno da compreensão do Espiritismo, será coroado de êxitos quando alcançamos, pelo entendimento e por viva sensibilização, as lições sublimes da Boa Nova, num claro vínculo com o Amor do Cristo – nosso Mestre e Senhor perante Deus.

Por muito tempo ainda, seremos um grupo diminuto à frente de vasta família humana, porque o domínio das chaves que a Doutrina Espírita nos oferece para justa compreensão dos ensinos evangélicos, necessitará do concurso do tempo e dos sofrimentos depuradores para alcançar um contingente maior de irmãos nossos na Humanidade.

Portanto, nossa ação regenerativa se prende àquela proposta do Senhor figurada no Sal da terra, que potencializa os ingredientes naturais das leis em ação sobre as massas, para que a espiritualização seja fomentada de modo indireto.

É como se nosso empenho pela renovação mental, com vivos reflexos em nosso comportamento, em nossas relações interpessoais, fosse semelhante ao do Sol, projetando raios indiretos sobre furnas e reentrâncias diversas com fins nobres e promotores…

Nossa comunidade Espírita necessita amadurecer suas concepções acerca da divulgação do Consolador. É urgente o propósito de nossa união fraternal em torno do que é sério e edificante em termos morais.

Há obras espíritas de cunho informativo que induzem o leitor a planos de consciência Universal, mas há aquelas que apenas nutrem ilusões e fantasias por ausência de apelos mais altos, apenas disponíveis aos instrumentos humanos que já aprenderam a se relativizar, a se apagarem no serviço.

A nossa ventura tem sido a sensibilização moral dos corações. Os júbilos oriundos das sementeiras do amor e da luz asseguram nossa paz, pois são capazes de nos dispor a mente a outros domínios vibratórios da Criação, reveladores por excelência dos divinos dons.

Amigos e companheiros da Seara: devotemo-nos às meditações doutrinárias e evangélicas; cooperemos com o Senhor, inundando o Brasil dessas claridades que o Evangelho, em viva restauração pela Doutrina, deixa irradiar em favor do Mundo melhor.

Estudar é viver, e trabalhar é servir no Bem!

Registramos nossa alegria ao revê-los e suplicamos a Jesus que não faltem coragem e bom ânimo a todos corações queridos.

Paz a todos!

HONÓRIO ONOFRE DE ABREU

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner Gomes da Paixão durante evento de Carnaval ocorrido no Abrigo Jesus, em Belo Horizonte, MG, na manhã do dia 17/02/15)

SOB A CUSTÓDIA DA FÉ

Meus irmãos, muita paz!

O intercâmbio espiritual das forças oriundas da fé verdadeira, daquela que tranforma o indivíduo e se irradia pelas obras de reverência a Deus e de amor à Criação, se dá através das nações e dos povos, das culturas e das crenças, sem qualquer obstáculo ou indisposição…

Isso porque a fé resume os objetivos mais sublimes da vida de um coração e quanto mais ela se torne discernida e caridosa, mais alcança os domínios íntimos das pessoas, quanto o respeito das Faixas Vibratórias dos ambientes visitados pelo convertido sincero.

A divulgação do Espiritismo em terras distantes da pátria em que essa divina revelação floresceu por Bondade Divina, alcança exitosa expressão quando a palavra que a divulga permanece estribada na vibração vigorosa daquele que dela se faz pregoeiro.

Para os Espíritos que governam as pátrias e as culturas, o Evangelho de Jesus, sem dogmatismos e sem as peias do interesse pessoal por moldura, é sempre a Luz irradiante da Verdade, porque revela o Amor do Pai através de seu Filho santificado. Há acolhimento e comunhão, favorecendo a proposta da educação universal, tanto quanto a sublimação de crenças.

Há, por isso mesmo, que se buscar, no seio do Consolador prometido, então circulante pela Revelação Espírita, a sincera adoção de seus princípios por rota de vida pessoal, para que, diante dos semelhantes, ainda que cultores de outras interpretações e crenças, a Mensagem do Cristo não sofra as injúrias e as maquinações humanas tão lamentáveis por parte dos servidores sem essa legítima identidade com a Obra do Senhor.

Louvemos, meus irmãos, a misericórdia do Alto, que nos reaproxima de corações e de antigas culturas, para o testemunho de nossa renovação à luz da caridade e do perdão!

Que Deus seja sempre louvado!

 

Honório Onofre de Abreu

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner Gomes da Paixão, em Dubai, Emirados Árabes, em 30 de outubro de 2014)

NA COMPANHIA DO MESTRE

Meus amigos, muita paz aos corações para que o mundo alcance harmonia e progresso efetivo!

Tão-somente o Evangelho sentido e aplicado aos acontecimentos comuns da existência humana, poderá responder pela felicidade como a almejamos.

Essa conquista não se dará no plano social da Terra, a não ser pela adesão pessoal de cada um de nós aos padrões do Mestre, por fundamento da grande mudança…

Quando iludidos pelo fenômeno de massa, julgamos ser possível ver a luz do amor fulgindo por determinações de fora para dentro. Mas, a experiência demonstra que, como Jesus diante de um império, seremos apenas nós, no plano pessoal de adesão à luz, resistindo em humildade e paciência diante das sombras de vaidade e orgulho acalentadas por muitos.É que a subida vibracional pelo Evangelho passa pelo sacrifício de nós mesmos, entre a solidão e o silêncio do coração, perante provas e incompreensões.

Todavia, o salário do fiel seguidor do Mestre é a glória do amor dilatado no próprio peito, rasgando horizontes de belezas e júbilos para a alma então inserida no Reino Celestial.

Por reconhecermos semelhante verdade, nosso trabalho, nesta seara espirita-cristã, deve atender prioritariamente à nossa sede de verdade, e à nossa fome de amor divino, sem muita preocupação com o que os semelhantes fazem ou deixam de fazer.

Semear a luz e avançar no domínio dos temas bordados pelo Cristo, em Espirito e Verdade…

O maior prêmio dos que aceitam a cruz da própria redenção espiritual, é o seu encontro pessoal com a vibração excelsa do Senhor.

Que perseveremos no melhor e que exercitemos, a todo tempo, a indulgência e o perdão, pois a Obra pede testemunho, e a iluminação pessoal nos solicita o coração inflamado de Amor!

HONÓRIO ONOFRE DE ABREU

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner Gomes da Paixão em reunião pública do dia 02 de agosto de 2014 no Grupo Espírita da Bênção, em Mário Campos, MG)

A SERVIÇO DO EVANGELHO

Meus amigos, muita paz!

Em nossos círculos de Doutrina Espírita, a Boa Nova de Jesus resume o fulgor da Verdade, vinculando-nos a Deus em bases de espiritualidade genuína e sabedoria autêntica.

O assunto diz respeito aos testemunhos de cada um, no plano pessoal e, por isso mesmo, ocorrem tempestades e instabilidades em aspecto moral, por dentro e em torno dos candidatos à iluminação com o Senhor.

Estudar, meus amigos, representa, para os que chegam, aquele “toque” de afinização com a Vida mais Alta. Para tanto, valores do intelecto são avocados, criando piso para as ideias e para a consequente sensibilização nas áreas do sentimento.

Na continuidade desse processo, a perseverança responde pela iniciação do indivíduo nas zonas vibratórias do que os ensinos e parábolas de Jesus propõem, pois o conhecimento espírita torna inteligível esse conteúdo de natureza divina e atemporal.

Há, nesse movimento de alma, em direção ao infinito de Deus, um júbilo diferente e incomum, capaz de antecipar, para a criatura que estuda e reflete, entre esforço e abertura de coração, as bênçãos que caracterizam a vida nas faixas superiores da Criação.

Todavia, não há conquista sem a moldura do suor e muitas vezes das lágrimas…

Daí o imperativo de se compreender o mecanismo da transformação a que nos lançamos, pelo conhecimento e sob os auspícios do Consolador.

Capacitar-se a decifrar a luz do Cristo implica projetar-se ao terreno das afirmações evangélicas, na base dos testemunhos.

Senão, pensemos:

– o que representaria o perdão em nossa vida sem o exaustivo trabalho interno de desarticulação das resistências orgulhosas e personalistas no coração?

– de que nos adiantaria a crença na imortalidade da alma e a ciência de Deus pelo plano evolucional e encadeador de vidas e princípios, se nos instantes da partida de um ente amado, a negação e a incredulidade nos sepultarem a fé e todo o patrimônio das revelações espirituais?!…

O tempo é o campo formoso em que vicejam as sementes dos princípios.

E será a confiança do coração nos temas do Evangelho que permitirão o desenvolvimento da árvore da Vida no intimo de nós mesmos!

Jesus é o Caminho; suas lições, a Verdade; Sua vivência, a Vida! Esse o nosso roteiro com o Senhor.

Dificuldades são molduras para quem conhece e busca mais e melhor.

Avancemos meus irmãos, para além das formalidades sociais e das crenças obscuras.

O Evangelho, em nós, é o Cristo irradiando algo de Sua Luz!

 

HONÓRIO ONOFRE DE ABREU

(Página psicografada pelo médium Wagner G. Paixão em reunião pública do dia 24 de maio de 2014, no Grupo Espírita da Bênção, Mário Campos, MG)

MECANISMOS DA EVOLUÇÃO

Meus irmãos, muita paz!

Há circunstâncias no carreiro da existência física que respondem, em harmonia e beleza, pelos ajustes indispensáveis de nossos Espíritos ainda imperfeitos.

A inconformação diante desses acontecimentos ou a negação e até rebeldia a propósito de experiências com que não contávamos, implica sempre em agravo de responsabilidades e de lutas morais, com ressonâncias negativas em nossa saúde, nos relacionamentos e no equilíbrio mente-corpo…

O que mais falta à nossa comunidade humana quando à frente de desafios e provações é exatamente a capacidade de discernir e meditar as ocorrências inabituais que nos chegam…

Em nossos círculos de Espiritismo e Evangelho, não obstante as informações recebidas e mesmo os esforços empreendidos pela transformação moral por parte de alguns, identificamos a mesma precipitação e até revolta surda presentes em muitos corações. E esse fato pede de nossa parte algumas considerações, para que as luzes estudadas e apreendidas, tornem-se bens imperecíveis no imo de todos nós.

Conhecer é iniciar-se na luz revelada, fugindo às sombras da ignorância.

Mas conhecimento que se faz luz acesa precisa ser beneficiado na usina maravilhosa dos sentimentos.

Compreender, portanto, implica sentir e para sentir é indispensável aceitar, analisar, aplicar, sem as reservas dos preconceitos e do orgulho…

Toda a problemática dos sofrimentos psicológicos e morais que vêm afetando homens e mulheres nesta fase delicada e grave de nossa evolução planetária, guarda sua gênese, a sua geratriz nesse cipoal de impermeabilidade sentimental, quando, movidos por interesses personalistas e caprichosos, as criaturas negam-se a ceder de si, incapacitando-se a perdoar e a amar.

São mecanismos da engrenagem evolutiva, portas a dentro da alma de cada um.

Às vezes, observamos a navegação ou o trânsito dos corações entre o caudal das lições bonançosas do Evangelho, mas apenas “singrando” essas águas fecundas e formosas, porém indiferentes a seu valor e utilidade no consumo próprio…

Meus amigos: o que nos aperfeiçoa é o que “entra” pelos canais psíquicos, e o que nos torna felizes é a resultante desse material sublime que “entra” e depois “sai” por obra e labor de nosso íntimo, em contribuição à vida melhor na Terra.

Fixemos a essência do que vislumbramos em nossas atividades e utilizemos esse material de ordem superior para vencer as sombras do pretérito.

Que o Senhor nos envolva em Sua Misericórdia e nos mantenha unidos pelo Bem!

HONÓRIO ONOFRE DE ABREU

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner G. Paixão em reunião pública do dia 22 de fevereiro de 2014, no Grupo Espírita da Bênção, em Mário Campos, MG)

RENOVAÇÃO DE PADRÕES

Meus amigos e companheiros: Que a Misericórdia do Pai e Criador nos alcance!

Às claridades do Evangelho redentor, que o Espiritismo reapresenta com sabedoria e beleza aos novos tempos da Terra, podemos alterar substancialmente os padrões de experiência e vida interior que nos têm submetido a dores e aflições inomináveis…

O campo mental dos indivíduos é o território essencial que lhes assinala ventura ou maldição, sempre em acordo com as escolhas pertinentes a cada qual.

Se o estudo da Doutrina é caminho para o Infinito, a interiorização de seus conteúdos significa eleição da Verdade para que haja Vida – e Vida em abundância.

Identificamos com facilidade – a partir de nossa condição de desencarnado a serviço do bem – os muitos conflitos e sofrimentos que dominam os terrenos mentais de muitos irmãos, ora por efeito das culpas instauradas, emparedando suas disposições numa espécie de confissão forçada e desesperadora por dentro de si mesmos; ora por efeito de indução externa, por disposição invigilante daqueles que parecem conduzir a existência sem maior gravidade ou comprometimento com a evolução.

Ainda mesmo nos círculos de nossos estudos doutrinários e evangélicos, a posição leviana ou descompromissada da criatura pode expô-la a desconfortos e constrangimentos, levando-a a indagar da validade desse esforço de verdadeiro autoconhecimento sob os auspícios do Consolador…

Em verdade, meus irmãos, a vida espiritual elevada é uma conquista que se processa passo a passo, trecho a trecho, desafio a desafio…

Muitos anos de convivência com os textos dos Evangelhos nos aproximam mais de Jesus, pois os fundamentos espíritas nos situam no âmago da proposta Crística; todavia, ter parte com o Celeste Amigo é algo que nos exige mais que conhecimento.

Suor e muitas vezes lágrimas, entre esforço e perseverança, entre humildade e bom ânimo, são quesitos imprescindíveis à efetiva renovação de padrões internos, no rumo da genuína espiritualidade.

O assunto pede meditação de nossa parte, tanto quanto solicita dos mais dispostos o dever de assumir uma espécie de renúncia nada comum ao Planeta: a dos pontos de vista pessoais.

A maleabilidade do sentimento, nesse sentido espiritual, faculta ao ser uma serenidade relativa, uma disposição constante, porque o exime dos embates emocionais, dos choques vibratórios a propósito de cousas transitórias, de pessoas em transe difícil…

Ninguém, nenhum de nós, meus amigos, teremos parte com o Mestre sem esse empenho de natureza moral.

Mas se há comprometimento íntimo pela subida vibracional, a existência se coroa de júbilos e renovados encantos, tangendo as fibras mais delicadas da tessitura da alma!

Todos os desajustes psíquicos, do comportamento, das concepções, nascem do desnivelamento moral, quando a mente já labora o melhor e o condicionamento emocional prossegue negando a Luz revelada por dentro do indivíduo.

É assim que nos compadecemos dos que fogem de si através do autocastigo, da autonegação, da revolta; que lamentamos os que desertam, buscando amortecimento dos sentidos nas drogas, nos desregramentos sexuais e afetivos, na compunção pelo poder; que oramos pelos que enlouquecem de presunção e vaidade, por efeito da não aceitação de si mesmos em seus processos de reajuste, travestindo-se de juízes impiedosos dos outros, de ditadores inconsequentes, de histriões no culto cego da própria imagem…

Nossa transformação moral é a garantia da felicidade, porque evolução, meus amigos, pede renúncia e submissão aos processos do Alto, conforme a Mensagem de Jesus preceitua, em todas as ocorrências de sua passagem entre nós!

Que o Espiritismo seja, para nós todos, o Evangelho redivivo – o caminho de nossa redenção

HONÓRIO ONOFRE DE ABREU

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner Gomes da Paixão, durante reunião pública do Grupo Espírita da Bênção, no dia 04 de janeiro de 2014, em Mário Campos, MG)