EM NOSSOS COMPROMISSOS

Queridos amigos, irmãos e irmãs de nosso ideal com Jesus: que a Misericórdia do Senhor nos alcance!

A jornada que a reencarnação nos define, à luz da Revelação Espírita, guarda valores inestimáveis, tanto quanto responsabilidades mais altas.

O conhecimento superior é o incentivo do Alto, porque nas letras e nas entrelinhas do que os bons Espíritos nos ensinam, existem as vibrações indutoras, eivadas de imagens e sentimentos elevados.

Qualificando-nos por efeito desse despertar inteligente, a tanger-nos a alma sedenta de Deus, o amor se nos torna o dever moral por excelência, obviamente dentro de uma consciência diferenciada, mais consentânea com os exemplos de Jesus.

Na execução ou pela consecução de nossos ideais espiritistas, muito natural tropecemos, para imprescindível revisão de nossas ações, tanto quanto nos é natural a aparente apatia, ou o amortecimento de fé, que nos permite descer vibracionalmente, resgatando, por algum momento, os pontos obscuros de nosso psiquismo, oriundos do pretérito e carentes de atendimento anímico, dentro dessa órbita de conhecimento e de ação pelo Espiritismo em nós.

Há tempo para tudo, e as aferições se dão ao final de ciclos distintos, na mesma reencarnação, restando a profunda e complexa aferição para o momento final da desencarnação.

A paciência operosa é ferramenta inarredável na existência de quem, verdadeiramente, se lança à renovação de seus hábitos com o Divino Mestre.

Tocamos no assunto, porque identificamos nesta transição que nos alcança o meio espírita, de modo tão desafiador e impositivo, uma tendência ao desalento e à violência crítica, que não poderão suprir as deficiências e dificuldades de pessoas e instituições.

O lavrador não pode, tantas vezes, salvar a lavoura que lhe custou suor e cansaço, do granizo impiedoso ou da seca inclemente, mas persiste no campo, resgatando o possível e novamente preparando a gleba para um novo plantio…

Tenhamos, meus amigos, bom ânimo e coragem à frente de deserções e obsessões generalizadas. A perseverança é força que protege as singelas florações do amor e da fé em nós.

Nosso triunfo pessoal se dará portas a dentro de nós mesmos, pois o domínio externo pertence à força das circunstâncias que vem de Deus, e não poderá se dar por efeito de imposições dogmáticas e agressivas, conforme assistimos nas esferas da política econômica de grandes potências e mesmo através da política religiosa então viciada pelo interesse material.

Doemo-nos sem pressa e sem ansiedades, cientes de que o nosso trabalho espiritual com o Cristo se restringe, ainda por muito tempo, à sementeira e não à colheita.

Que o Senhor nos inspire a união e a confiança em seu inexpugnável Poder!

HONÓRIO ABREU

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner Gomes da Paixão durante reunião pública do Grupo Espírita da Bênção, em Mário Campos, MG, no dia 10 de junho de 2019).