EVANGELHO E VIDA ABUNDANTE

Meus amigos, o Senhor nos abençoe!

Para grande parcela da família humana já afinizada com a proposta cristã, o Evangelho de Jesus tem sido roteiro de inspiração e encaminhamento a Deus, contudo, lidam esses irmãos com a mensagem dentro de uma perspectiva, nitidamente mística, como prática adorativa de natureza ainda exterior.

Ao longo dos séculos a Boa Nova tem sido idolatrada, mas não discernida com fins de justa aplicação aos esforços do dia a dia.

Em nossos círculos espíritas, o Evangelho Segundo o Espiritismo descortinou panoramas novos e fecundos acerca de textos extraídos de O Novo Testamento, e sem dúvida muito proveito a comunidade espiritista vem tirando dos estudos desta admirável obra de Kardec, mas urge avançar na pesca de luzes espirituais, naquele acervo de amor e sabedoria disponível nas parábolas e nos ensinos do Senhor enfeixados na segunda parte da Bíblia.

Emmanuel, nosso grande orientador, sempre presente e atuante, assinalou na sua obra ditada ao querido Chico Xavier, o aprofundamento e a continuação do que os Espíritos fizeram no terceiro livro já citado da Codificação.

De modo que, o Alto, sob a tutela de Ismael, aguarda de nosso esforço conjunto, desencarnados e encarnados, o trabalho de buscar a Vida Abundante nas lições do Cristo, agora com as facilidades que o Espiritismo oferece aos que possuem olhos de ver e ouvidos de ouvir.

Chega para os desiludidos das religiões materializadas e dos movimentos saturados de politica do Mundo, o instante de procurar Jesus em seu Evangelho de amor e luz com os instrumentos facilitadores que a Doutrina Espírita nos oferece.

Trata-se de um esforço que supera toda e qualquer argumentação filosófica ou exercício de exegese em bases de entendimentos puramente humanos.

Identificamos meus irmãos, as incontáveis carências das almas aí no Mundo; pessoas que, vivendo dentro de ambientes religiosos padecem da inanição espiritual. Criaturas que estão informadas dos temas doutrinários das religiões, e mesmo do Espiritismo, completamente deprimidas e saturadas emocionalmente, por ausência de vida.

A transição é o tempo das aferições, e se desafia com sobrepeso vibracional da psicosfera terrestre, enseja também, por manifestação da misericórdia do Pai, a iniciação ou a transformação dos cansados e oprimidos pelo Evangelho ensinado em nova luz.

Individualmente ou em grupos afins, pela necessidade ou por identidade vibracional, o estudo meticuloso e interativo da mensagem evangélica à luz do que o Espiritismo nos revela, é caminho de vida e Vida Abundante.

Tenhamos bom ânimo, pois, na criação de nosso Pai nada nos chega para destruição do Espírito, mas em favor de sua promoção a novos patamares de realização e felicidade interior.

Confiemos em Jesus operando no Bem!

 

HONÓRIO ONOFRE DE ABREU

 

(Mensagem psicografada pelo médium Wagner G. Paixão em reunião pública do Grupo Espírita da Bênção, em Mário Campos, MG, no dia 08 de agosto de 2015).